hospedagem barataA primeira ideia de hospedagem que temos quando pensamos em viajar são hotéis e pousadas, de valores diferenciados, esses ainda são estabelecimentos clássicos que recebem milhares de visitas, mas hoje há novos modelos de hospedagem em expansão. Um dos mais populares exemplos é o hostel, onde é possível compartilhar um quarto com outras pessoas e pagar barato para pernoitar.

 

Viajando para São Paulo e economizando na hospedagem

São Paulo além de ter o status de cidade mais intensa e centro de cultura e negócios do Brasil também é conhecida por ser uma das cidades mais caras, não apenas do país, pois seus altos preços, para moradores ou turistas, figuram entre as listas internacionais de mais caros.

A cidade tem preços altos de hospedagem e encontrar uma alternativa barata e interessante é sempre bom, mais do que isso o We Hostel oferece aos seus visitantes um conceito novo de hospedagem, mostrando que é possível conviver com o passado e o presente unindo os dois da forma mais harmônica.

O We Hostel possui uma estrutura descontraída, como a maioria dos estabelecimentos do tipo, mas oferece o conforto de um hotel clássico dos anos 20. Localizado numa mansão de 450m² que foi decorada com móveis garimpados pela cidade para trazer o ar jovem e descontraído a sua arquitetura neoclássica característica da cidade no inicio do século XX, numa esquina tranquila da Vila Mariana, próximo a estação Ana Rosa do Metrô e a boêmia Rua Joaquim Távora o lugar desperta a vontade de um pernoite até mesmo em quem mora pela cidade, uma reserva custa entre 35 e 62 reais.

AirBnB: Viaje economizando muito na hospedagem

Os hostels são um formato que se espalhou por todo o mundo, mas ainda há outras formas de economizar na viagem. A hospedagem em casas de famílias, há algum tempo, só era imaginada para intercambistas, mas a AirBnB mudou completamente essa ideia. O site explora o nicho de viagens e turismo de uma forma única, oferecendo as mais variadas experiências àqueles que optam por seus pacotes.

A ideia surgiu quando os fundadores, então estudantes, descobriram que durante uma conferência de design que ocorreria em sua cidade todos os hotéis estavam sem vagas. A hospedagem mais barata e autêntica, pois os hospedes entrariam em contato com elementos da própria cidade, fez sucesso e virou um grande negócio.

O Airbnb oferece desde casas até ilhas em 26.000 cidades em 192 países do mundo através do compartilhamento de espaço. A troca entre espaço para turistas e dinheiro para aqueles que desejam uma renda extra tem se mostrado confiável, pois o site segue firme aparecendo em diversos jornais e revistas ao redor do mundo como uma boa opção para reduzir custos de viagem. O serviço comunitário permite o anúncio das acomodações até mesmo por smartphones.

No Brasil, o site acabou de abrir seu escritório, visando já iniciar ajuda à rede hoteleira durante a Copa do Mundo e as próximas Olimpíadas, desafogando o setor.